Plus Size fashion trends with Zizzi at Panorama Fashion in Berlin

A must have! What a versaile tunic dress does for your wardrobe

Lace romance – faux leather & lace to flatter our curves

Makeup talk: shop my current favorites

How to sexy up your boyfriend jeans

Tested! Review and impressions on new skin care routine

Diário de maternidade: Seja você, mas seja uma mãe “perfeita”

Diário de maternidade: Seja você, mas seja uma mãe “perfeita”


Dizem que a maternidade muda a pessoa. Com certeza há um fundo de verdade nisso, mas ultimamente eu só consigo pensar se consigo voltar a ser eu. Não imaginei que fosse tão fácil esquecer de sermos nós quando a vida fica tão atarefada, quase caótica.

As pessoas tendem a ser um pouco românticas em relação ao que é ser mãe. Como se a mulher virasse uma santa, uma Virgem Maria depois de parir um filho. Aquela idéia maluca de perfeição, a mulher perfeita, a mãe perfeita… aí vc tem que ser imaculada e sexy ao mesmo tempo… injusto né?

Mas advinha? Há pouco romantismo na imagem da mulher real, no dia a dia de uma mãe que não é da novela do Manoel Carlos. Agora por exemplo, enquato eu escrevo meu filho está dormindo no meu colo e ai me mim se me mexer bruscamente. Ele acorda e quer peito, porque chupeta ele não curte, mas meu peito ele ama. Eu estou morta de dor de cabeça, exausta, mau humorada e ao mesmo tempo cheia de energia e amor pra ele. Prefiro deixar ele dormindo aqui e atualizar o blog.

Cada um tem seu jeito de cuidar, não adianta. Com certeza vai ter alguém lendo o parágrafi acima e pensando que eu não devo “mimar” ou fazer algo diferente. Mas meu bebê tem 3,5 meses, pra mim não é o momento de privá-lo do que ele quer.

Tudo bem, estou reclamando, Mas, mais do que uma reclamação, esse post é um choque de realidade pra qum acha que vida de mãe, blogueira (ou o que quer que me chamem por aí) é glamour o tempo todo. Glamour mesmo só a bijuteria que tô usando…

Quando eu tava grávida eu li muito. Como não tive muito tempo pra aprender – minha gravidez foi super curta – eu tentei achar posts/artigos que expressassem como seria de fato o dia a dia de um recém nascido e a mãe. Nada que eu li pôde realmente me preparar para o que estaria por vir. As pessoas focam muito em como os filmes nos ensiaram a ver as mães.

Meu bebê tem 15 semanas, 3,5 meses agora. Ao longo deste tempo eu tive os dias mais felizes e exaustivos da minha vida. Mikkèl é geralmente calmo e sempre um bebê feliz. Sorri facilmente e raramente chora. Mas recentemente as coisas mudaram um pouco. Seu corpo muda todos os dias, parece que suas gengivas estão se preparando para os dentes, ele está ficando mais consciente do qu está ao redor e tem sido muito mais interativo – o que é muito divertido para os pais babões que somos.

Ele está bastante avançado para sua idade, então agora passa pela “crise de 4 meses”. Ele tem estado mais dependente do que nunca, apenas dorme em cima de mim ou do pai, tem ficado muito agitado durante a noite. Parece que o fato de que nos mudamos para um novo apartamento desencadeou a crise por isso ele tem agido como se ele se sentindo inseguro.

Eu ouvi do psicólogo que essa crise acontece porque o bebê está mais consciente de si mesmo como uma pessoa. Ele percebe que ele não é mais uma parte do meu corpo e tem seu próprio corpo e alma (por assim dizer). A boa notícia é que é uma fase. Logo ele terá superado esta crise e mamãe estará mais feliz.

Tm sido uma jornada incrível. Embora eu nunca tenha estado tão cansada em toda a minha vida, eu nunca me senti tão completa. Meu coração derrama amor por ele. É um sentimento intenso e bem louco.

Eu também sinto que ainda consigo ser eu mesmo. Eu ainda trabalho, embora não tanto quanto eu acho que deveria, mas eu faço. Às vezes eu percebo o quão duro estou sendo comigo mesmo quando me culpo ou me sinto infeliz por não ser tão produtiva como eu queria. Algumas mulheres não conseguem trabalhar. Muitas das minhas realizações são devido ao fato de que meu marido também participa. Algumas pessoas dizem, “oh ele te ajuda muito”. Ele está ajudando, mas não eu especificamente, ele está ajudando a família.

Isto é para todas as mulheres que me lêem agora: você é forte e tem direito a obter ajuda. O pai que participa das tarefas das crianças não está ajudando você, ele está ajudando a família. Então não se sinta culpada ou sortuda, encare com normalidade, é assim que as coisas devem ser. Mas se lembre de elogiar, agradecer e apreciar, claro.

—-

 

Minha amiga Anna me perguntou se eu queria modelar com o Mikkèl no projeto de arte dela. Ela falaria sobre a liberdade de amamentar e as mudanças que passei. Desde que eu venho do Brasil, onde amamentar em público não é bem visto em toda parte, e eu descobri tão tarde sobre a minha gravidez, ela pensou que eu seria o tema perfeito para o tema.

Falamos sobre isso e ela fez algumas fotos com um pouco de direção dela, respeitando minha personalidade e opiniões sobre o tema. Eu adorei os resultados. As fotos ficaram boas e fiéis aos meus pensamentos.

Dar a luz ao meu menino forte e amamentá-lo são a coisa mais poderosa e incrível que meu corpo fez por mim. Não há razão para que eu não tenha orgulho disso.

Photos: Anna Saertereie
gisella-francisca-amamentacao

Top Model Plus Size da Escandinavia e a verdade da indústria

Top Model Plus Size da Escandinavia e a verdade da indústria

A edição Escandinava do programa Top Model de 2016 foi toda dedicada a modelos Plus Size – anunciado extensivamente na mídia. A vencedora  ganhou um contrato com a agência britânica Milk Model Management, que é uma das agências mais respeitadas na indústria, além de uma capa na revista Slink e campanha com a marca de lingerie – Change (eu fiz um trabalho lindo com eles , as peças são maravilhosas).

As modelos – da Noruega, Suécia e Dinamarca – variaram entre 20 e 27 anos, todas lindas e determinadas a ser a próxima Top Model da parte mais fria do mundo :-)

(mais…)

Ame sua beleza: #papodemulherparamulher

Ame sua beleza: #papodemulherparamulher

Tá no ar o primeiro video da websérie #papodemulherparamulher da Marisa! E quem está lá pra trocar uma boa idéia sobre relação com o corpo, sociedade, mídia e moda plus size? Eu né, mores?

A Marisa me convidou pra participar desse time inspirador de influenciadoras do bem para um bate papo filmado sobre temas bem pertinentes para nós mulheres. Falamos sobre auto imagem e aceitação corporal, pressão social, idade, ditadura da moda e tudo que envolve ser mulher na sociedade atualmente.

O objetivo da marca é trazer para seus canais a discussão de temas que contribuam para diálogos e reflexões, desconstruindo estereótipos e permitindo que as mulheres ocupem seus espaços e se orgulhem cada vez mais de ser quem são, livres de ditaduras e padrões.

Foi um grande prazer ser chamada para participar desse projeto tão lindo. Principalmente porque no meu trabalho eu venho abordando assuntos inerentes à auto estima da mulher, não só plus size e quebra de padrões de imagem e comportamento. E ainda, gente, eu fui acompanhada por mulheres que também me inspiram, como a Julia Petit, a Carla Lemos do Modices e a Ana Soares, do Hoje Vou Assim Off.

Você viu o bate papo direto do evento de lançamento da campanha? A ocasião reuniu nós quarto (as influenciadoras convidadas) e conversamos, com transmissão ao vivo no Facebook, e passamos uma tinta magenta em frases desagradáveis que ainda ouvimos de vez em quando por aí. Esse foi o primeiro ponto forte da campanha. E agora temos a websérie que começa comigo.

Auto amor, por favor!

No primeiro video da série eu converso com meninas bem legais sobre como nossa relação com nosso corpo e nossa auto estima estão influenciadas pelos padrões sociais e como eles podem ser danosos para nosso desenvolvimento ao longo da vida. Isso tudo num formato bem divertido, com dicas e “causos” que trazem o assunto para a nossa vida real e nos ajudam a se livrar de pensamentos e comportamentos que desfavorecem o auto amor.

Acredito que uma das expressões mais usadas hoje é “empoderamento feminino”. O assunto é abrangente e cheio de significado importante. Porém o termo pode soar um pouquinho mais complicado e muita gente pode pensar “Ah! Isso não é pra mim não”. Empoderamento feminino é pra todo mundo, inclusive pra homem. É comportamento diário, é mudança em atitudes pessoais e, principalmente aí dentro de você. É muito mais simples do que parece e no video eu falo sobre isso e ainda dou dicas. Tem que ver!

Uma nuvem positiva no mundo

Essa coisa de marcas fazerem as mulheres se sentirem bem é uma tendência de comunicação no mundo todo. Porém há uma pá de exemplos por aí de campanhas que só falam disso mas não produzem nada de útil pra gente.

“Nosso objetivo com a websérie é criar uma extensão da campanha ‘Papo de Mulher para Mulher’ e nos aproximar de nossas clientes. Queremos dar voz às mulheres que fizeram parte desta campanha, de forma muito verdadeira, para que elas possam se expressar e contar suas experiências”, comenta Roberta Morelli, Gerente de Divisão de Marketing da Marisa.

Por isso que o #papodemulherparamulher me deixou tão satisfeita. São assuntos abrangentes que realmente fazem parte do universo feminino, discutidos de forma simples e leve. Eu não sei você, mas estou cansada e já não aceito mais, há um bom tempo, campanhas que usam baixa auto estima pra promoção de marcas, produto ou serviços. A gente quer é ser empoderada e tratada com respeito. Somos ou não as protagonistas de nossas histórias?

Assiste o video e me conta o que você achou. Concorda com a gente? Com o que você mais se identificou na nossa conversa?

E os looks? Tá curiosa pra saber mais sobre eles? Só clicar aqui.

Dá play no vídeo aqui ou vai na minha página do Facebook saber de tudo!

 

 

E eu consegui fazer umas imagens no backstage. Foi tão divertido…. E uma curiosidade, o tempo todo eu queria muito um pedaço das cupcakes. Fala que vc não ia querer também?

gisella-francisca-marisa-plus-size-video-campanha-1 gisella-francisca-marisa-plus-size-video-campanha

 

Coleção Nike #blackhistorymonth: evento gratuito em Madureira

Coleção Nike #blackhistorymonth: evento gratuito em Madureira

A Nike lança nesse dia 20/02 a nova coleção Black History Month que homenageia e celebra a história negra em todo o mundo, nos esportes e fora deles. O mês de fevereiro nos EUA é marcado por celebração à vida e ações de diversas personalidades negras mais influentes da história. E amanhã vai ter um super evento no tradicional bairro de Madureira, no Rio. Puro emponderamento negro gente. Eu vou estar lá aproveitando tudo. Vai ter oficina de turbante da Juliana Luna, aula de AfroVibe (mais…)

Look de Balada

Look de Balada

Jeans plus size é drama. Quem tenta sabe. Pra mim o drama era mais a camisa, já falei isso aqui antes. Aí vai a Tintoria e faz uma linha de jeans “muito maneira” (sou carioca e acho maneira uma gíria muito legal) cheia de peças tendência que vestem bem. Outra coisa que é drama resolvido é a saia bandagem da Xica Vaidosa. Menina, popô durinho. ahahahahha (mais…)

Pin It on Pinterest